Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Talento = Dom?

“Se o talento não é apenas um dom, mas sim a natural consequência de muito trabalho, há que trabalhar os atletas a fim que sejam os melhores.”

 

O objectivo do desporto de alta competição, é vencer! O objectivo de um clube de futebol, é vencer! Para vencer é preciso, marcar um maior numero de golos do que o adversário! Para tal, é preciso ter bons marcadores de golos. Como criá-los?

 

Em primeiro lugar é preciso perceber, toda estrutura necessária para ser um bom finalizador. E para cada sistema táctico, as características físico/psíquicas de um finalizador podem ser diversas. Assim, conforme as necessidades de um técnico, poderemos adaptar um finalizador.

 

Por exemplo:

Porque Pauleta (melhor marcador de sempre da selecção portuguesa) não atinge os objectivos, que lhe são destinados nas fases finais do campeonato europeu ou do mundo, sendo ele um brilhante finalizador?

Respostas possíveis:

*Sistema táctico.

*Pressão mental.

*Pressão física.

*Falta de qualidade.

*Preparação deficiente.

Na minha opinião, as respostas que mais se ajustam são, o sistema táctico em que Portugal joga, pois não se adequa às suas características físico/psíquicas. Também deve-se ter em conta a preparação deficiente, pois mesmo que Pauleta não se adapta-se ao estilo de jogo de Portugal, frente às equipas de qualidade equivalentes, seria possível treiná-lo, para que este pudesse exercer a sua função eficientemente (marcar golos). Assim, se Pauleta tivesse sido “moldado” para jogar no sistema táctico de Scolari na fase final do mundial, sem duvida que Portugal teria maiores hipóteses de ter chegado à final.

 

Hoje limitamo-nos a criar esboços de treinos, parecidos aos dos jogos, obrigando o atleta a repetir determinada acção, que por acumulação e repetição do exercício, espera-se que este vá ter sucesso no jogo. Acredito na automatização, mas isso não basta, é preciso “moldar o atleta” a possíveis cenários.

 

Por exemplo:

Treino de finalização. Neste exercício o avançado terá de “fintar/driblar” o defesa e depois terá de finalizar, com o obstáculo de um guarda-redes. Este é um exercício rico na diversidade de funções, que o avançado terá de praticar, aperfeiçoando as suas características físico/psíquicas, preparando-o para o jogo. Aqui o atleta fica preparado a fintar um adversário e depois a finalizar. Mas para tal é preciso que uma equipa esteja muito perto da área para que isso possa acontecer. Hoje em dia, com o aperfeiçoamento dos sistemas tácticos, dificilmente uma avançado encontra apenas um defesa no seu caminho. A marcação deixou de ser apenas homem a homem, mas também de uma marcação à zona. Permitindo outro defesa cobrir o espaço.

 

Não existe uma receita de um ponta-de-lança ideal, pois é praticamente impossível, um atleta possuir todas as qualidades. Se o atleta for alto, deve-se explorar o jogo aéreo. Se o jogador for baixo e rápido, deveremos explorar um jogo mais rasteiro.

publicado por training-striker às 22:59
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Jogos a 12 de Maio de 2011 às 16:50
Acho que o talento é um dom, Nen todos por muito treino que tenham conseguem ser Mozart's

Comentar post

.Treino Avançados

.pesquisar

 

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...

. Talento = Dom?

. Introdução ao tema de fin...

.arquivos

. Novembro 2007

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds