Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Introdução ao tema de finalização

 


“O valor acumulado do treino

depende da estratégia de treino”

 

Fazer render um treino, em todas as amplitudes, é umas das duras tarefas de um treinador, muito derivado ao limite de tempo que este possui para incutir os valores técnicos/tácticos, filosofias de jogo, etc…
Um dos maiores problemas na transmissão de conhecimento para o atleta, é a própria ausência do conhecimento no técnico. Com isto não quero dizer que não há técnicos bons, mas sim, acredito cada vez mais, que é impossível um técnico dominar todas as especifidades do futebol. Para isso foi inventado o treinador adjunto, pois este torna-se um complemento na elaboração de várias tarefas, libertando o treinador principal na execução de outras tarefas que lhe são mais inerentes. Mas existem outros para completarem a essa equipa multidisciplinar, tais como, o preparador físico, o treinador de guarda-redes, o psicólogo, o massagista, o fisioterapeuta, entre outros.
Em Portugal fala-se essencialmente destes apoios complementares para o treinador. Mas não faltaram outros? Adjuntos de especifidade técnica ou táctica, não deveriam explicar aos atletas como se ultrapassa um adversário usando a finta ou o drible? Ou explicar como um atleta deve posicionar-se em campo dependendo de cada situação? Adjuntos que explicassem como um atleta deve defender ensinando-lhe as várias técnicas defensivas que existem. E os médio-campistas ou avançados? Serão os atletas autodidactas…? Sem duvida que sim, mas se lhes forem transmitido conhecimentos que acelerem a progressão, então poderá ter um futuro mais promissor enquanto futebolista.
O treino de finalização ainda tão pouco abordado, não deveria ser o mais explorado? Quantas vezes ouvimos “…a nossa equipa falha tantos golos…”, por isso acredito que se possa aumentar significadamente o rendimento de uma equipa, caso explorássemos melhor o treino de finalização.
O treino de finalização não pode ser uma aprendizagem por acumulamento de remates. É verdade, que com a prática vamos melhorando e evoluindo, mas quando posto esse conhecimento em prática num jogo de competição, quase tudo se perde, pois os níveis de pressão, de indecisão e de ambiente são totalmente diferentes aos dos treinos. A indecisão promovida pela insegurança, é factor decisivo para falhar, pois não se conseguiu analisar e decidir a atitude ou acção a executar.
O ponta-de-lança ou avançado, quando posto à prova num lance de possível golo, terá primeiro de antever as diversas situações possíveis para quando tiver de executar a decisão já fora anteriormente determinada. Analisar o posicionamento dos seus colegas de equipa e possíveis movimentações, analisar o posicionamentos dos adversários e possíveis movimentações, o posicionamento do guarda-redes, antevendo o movimento do guarda-redes, olhar para a bola, antever o movimento da bola, ver a baliza, antever vários tipos de remate que tem a sua disposição para rematar com confiança à baliza e depois disto tudo em fracções de segundo, terá de decidir e rematar… Como se treina isto tudo? O título deste texto é um desafio, mesmo para os técnicos do treino de finalização.

publicado por training-striker às 18:21
link do post | comentar | favorito
|

.Treino Avançados

.pesquisar

 

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ...

. Talento = Dom?

. Introdução ao tema de fin...

.arquivos

. Novembro 2007

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds